Publicações

Voltar
Relatório Nacional da ALER para São Tomé e Príncipe
Relatório Nacional da ALER para São Tomé e Príncipe

A ALER iniciou este mês a preparação do Relatório Nacional sobre o ponto de situação das Energias Renováveis em São Tomé e Príncipe, que se insere no âmbito dos Relatórios Nacionais que a ALER irá publicar, o primeiro dos quais será o Relatório de Moçambique.

 

Está prevista a realização de uma Conferência em São Tomé, capital do país, para apresentar e discutir os resultados do relatório com os principais stakeholders nacionais e internacionais.

 

São Tomé e Príncipe tem actualmente um índice de electrificação de 59% e uma capacidade instalada de 2,3 MW a partir de fontes renováveis, em particular mini-hídricas. O Governo está comprometido em garantir o acesso da população à energia eléctrica, a baixo custo, recorrendo ao investimento em projectos de geração de energia eléctrica com recurso a energias renováveis – solar, hídrica e eólica. A ALER tem estado a trabalhar em conjunto com o Associado Ministério das Infraestruturas, Recursos Naturais e Meio Ambiente de São Tomé e Príncipe (MIRNA) para atingir este objectivo.

 

Com este Relatório será possível conhecer em profundidade não só o enquadramento regulatório, económico-financeiro e educacional do sector energético, a par da caracterização do potencial e dos projectos de aproveitamento de cada um dos recursos renováveis existentes, mas também uma oportunidade de identificação das barreiras ao desenvolvimento de projectos de energias renováveis e recolha de sugestões de como ultrapassá-los, delineando um Plano de Acção Nacional.


A qualidade e completude do conteúdo do relatório será assegurada pelo Comité de Acompanhamento, constituído por representantes das principais instituições nacionais de relevância para o sector, que irão acompanhar os trabalhos e contribuir fornecendo a informação mais relevante e actualizada.


Caso tenha interesse em colaborar com a ALER neste processo por favor contacte-nos para geral@aler-renovaveis.org.