Notícias

Voltar
A Energia Renovável progride globalmente enquanto o off-grid cresce em África
27 de Outubro de 2016
A Energia Renovável progride globalmente enquanto o off-grid cresce em África

Vários relatórios recentes, divulgados por organizações internacionais e agências multilaterais, destacam os importantes progressos que a energia renovável está a fazer, à medida que expande o seu alcance nos países em desenvolvimento e no mundo. Os avanços reportados nestas publicações são um componente-chave da implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, especialmente o 7º Objectivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) (Garantir o acesso à energia acessível, confiável, sustentável e moderno para todos) e o 13º ODS (Tomar medidas urgentes para combater as alterações climáticas e seus impactos).


Relatórios recentes abordam o crescimento das energias renováveis, que está ligado ao cumprimento da meta do 7.2 ODS: "Aumentar substancialmente a participação de energias renováveis na matriz energética global, até 2030." A uma escala global, o Conselho Mundial de Energia (WEC)  informa acerca do crescimento notável do sector das energias renováveis ​​ao longo da última década. A capacidade instalada de energia solar fotovoltaica (PV) cresceu 51% nos últimos dez anos e a capacidade eólica aumentou 23%, de acordo com o relatório, que é parte da colecção do WEC "World Energy Perspectives: Renewables Integration 2016”.


O Relatório intitulado de “Variable Renewables Integration in Electricity Systems: How to Get It Right” também constata que, incluindo a hidroeléctrica, as energias renováveis ​​já representam 30% da capacidade instalada de geração de energia a nível global e alcançaram uma quota de 23% da produção mundial de electricidade. Em 2015, um recorde de 286 mil milhões de dólares foram investidos para instalar 154 gigawatts (GW) de capacidade de novas renováveis, ultrapassando o investimento em 97 GW de geração convencional.


O relatório inclui importantes lições sobre a integração de diferentes fontes de energia renovável ​​nas redes de electricidade, utilizando estudos de caso de 32 países. [Climate Action Programme Press Release] [WEC Publication Webpage] [Variable Renewables Integration in Electricity Systems: How to Get It Right]


Em África, o custo da electricidade associada a projectos solares fotovoltaicos à escala das utilities diminuiu 61% desde 2012, segundo a publicação “Solar PV in Africa: Costs and Markets" da Agência Internacional de Energias Renováveis ​​(IRENA). Esta diminuição é atribuída ao rápido declínio nos custos de tecnologia, que permitiram que o custo de instalação dos sistemas alcançasse um mínimo de 1,30 dólares por watt, que se compara com a média global de 1,80 dólares.


Leia o artigo completo aqui.