Notícias

Voltar
BEI e BM financiam a modernização do sector energético em São Tomé
24 de Fevereiro
BEI e BM financiam a modernização do sector energético em São Tomé

O Ministro das Finanças, Comércio e Economia Azul da República Democrática de São Tomé e Príncipe, Américo Ramos, anunciou oficialmente o Projecto de Recuperação do Sector Energético, que visa reformar o sector de energia no país. O projecto inclui a reabilitação e expansão do empreendimento Hidroeléctrico Contador e o fortalecimento da Empresa Nacional de Água e Electricidade de São Tomé e Príncipe (EMAE).

 

O ministro indicou que "esta ocasião marca a parceria do Banco Mundial e do Banco Europeu de Investimento com o Governo de São Tomé e Príncipe, para ajudar na recuperação do sector energético, aumentar a produção de electricidade com recursos renováveis e melhorar a fiabilidade do fornecimento de electricidade, com uma visão compartilhada de fornecimento de energia sustentável para todos, respeitoso do meio ambiente ".

 

O Banco Mundial contribui com 16 milhões de dólares da doação e o Banco Europeu de Investimento com 13 milhões de dólares em financiamento concessional, para um pacote de financiamento total de 29 milhões de dólares, abrangendo um extenso programa de cinco anos no sector. Este projecto apoiará a reabilitação da Central Hidroeléctrica Contador, juntamente com a respectiva rede de transmissão e infraestrutura de distribuição, como primeiro passo no sentido de utilizar mais energia hidroeléctrica e melhorar a qualidade de vida de cerca de 90.000 beneficiários. O projecto também implementará reformas no sector de energia, particularmente dentro da Empresa de Água e Electricidade, EMAE, e seu regulador, AGER.

 

O Banco Mundial está a prestar apoio ao Governo na preparação de um plano de desenvolvimento energético de custo mínimo como plano director a longo prazo para o Ministério das Infraestruturas e dos Recursos Naturais, que definirá um roteiro para o investimento em capacidade de produção adicional para colmatar os desafios de uma procura crescente numa economia vibrante. O projecto também beneficiará dos resultados de um inquérito energético nacional inovador para compreender o uso de energia dos consumidores e suas preocupações para melhor atender os interesses dos beneficiários

 

O representante do Banco Europeu de Investimento, enquanto co-financiador, Chefe de Divisão África subsariana, DiederickZambon, declarou: "O BEI tem um interesse contínuo em apoiar São Tomé e Príncipe e os esforços para melhorar a rede de transporte e distribuição para facilitar a Acesso à energia e reduzir as perdas no sistema. "

 

O projecto será implementado pela Agência Fiduciária de Administração de Projectos do Ministério das Finanças, Comércio e Economia Azul, com uma equipa que assegurará que esses recursos sejam utilizados de forma transparente para o benefício de todos no país.