Notícias

Voltar
Cabo Verde escolhido como país-chave na implementação do projecto de Negócios para Mulheres em Energias Limpas
3 de Março
Cabo Verde escolhido como país-chave na implementação do projecto de Negócios para Mulheres em Energias Limpas

Foi concedido ao Centro para as Energias Renováveis e Eficiência Energética da CEDEAO (ECREEE) um fundo de 1 milhão de dólares para a implementação do projecto sobre “Oportunidades de Negócio para Mulheres e Mudança na Cadeia de Valor no Sector Energético na África Ocidental”. Financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e pela Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD), através do Fundo Preparatório de Projectos Infraestruturais (IPPF), o Projecto pretende promover o papel das mulheres como produtoras e fornecedoras de serviços energéticos na África Ocidental.


Entre 27 de Fevereiro e 3 de Março de 2017, delegados do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e da Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD), através do Fundo Preparatório de Projectos Infraestruturais (IPPF), estiveram na sede do ECREEE, na Praia, em Cabo Verde, para lançar o projecto regional do "Estudo de Viabilidade sobre Oportunidades de Negócio para Mulheres e Mudança na Cadeia de Valor no Sector Energético na África Ocidental ".


O workshop de lançamento do projecto teve como finalidade estabelecer o enquadramento operacional para a implementação bem-sucedida do projecto, particularmente no que diz respeito à sua capacidade de cumprir o seu objectivo de assegurar que a região alcance a meta de acesso universal à energia através da implementação de energia sustentável, tendo as mulheres a desempenhar um papel de destaque.


O projecto BAD-NEPAD-CEDEAO visa aumentar a participação das mulheres no sector da energia através de uma abordagem inovadora que transforma a revolução da energia verde no sector em oportunidades de mercado dirigidas às mulheres empresárias. De acordo com Dana Elhassan, Responsável Sénior pelo Género do BAD, "Este projecto colocará as mulheres empresárias da África Ocidental no mapa em termos de alcançar o acesso universal à energia até 2030".


Em particular, o projecto incidirá no desenvolvimento de infra-estruturas energéticas regionais e em oportunidades de negócio para 16 mulheres empresárias em 4 países da região da CEDEAO e identificará oportunidades nos sectores subfinanciados de pequenas e médias empresas, a fim de obter quadros de referência nacionais e regionais que incentivem o crescimento económico na região da CEDEAO.


“Queremos assegurar, também, que 25% dos negócios relacionados com a energia esteja nas mãos das mulheres. Por isso, agora é o tempo para trabalharmos na identificação de negócios detidos pelas mulheres que podemos financiar”, notou Mahama Kappiah, precisando que a identificação desses negócios começará a partir deste mês para que em Junho de 2018 se conclua o processo para a elaboração dos respectivos planos de negócios e encaminhamento para a obtenção do financiamento, a maioria através do BAD.


Cabo Verde vai ser um país-chave na implementação do projecto sobre Oportunidades de Negócio para Mulheres e Mudança na Cadeia de Valor no Sector Energético na África Ocidental, promovido pelo ECREEE.

“Estamos a falar de 16 negócios na região e Cabo Verde é um dos países-chave do processo, e felizmente alguns desses projectos na área de energia, pelo menos quatro serão direccionados a Cabo Verde e às mulheres caboverdianas, que são muito activas. Portanto, agora é tempo para a mudança em Cabo Verde, sempre o apoiámos e esperamos que futuramente este país e as suas mulheres estejam na linha da frente em relação ao nosso projecto”, sublinhou Mahama Happiah.

Fonte © ECREEE, Inforpress