Notícias

Voltar
contents/comunicationnews/p1180103.jpg
contents/comunicationnews/p1180417.jpg
contents/comunicationnews/p1180474.jpg
25 de Novembro de 2016
ECOVISÃO presente em dois eventos paralelos na COP22

Após um processo de selecção de eventos pelas Nações Unidas e pela União Europeia, de entre muitas candidaturas apresentadas, a Ecovisão, conjuntamente com a Agência Nacional de Água e Saneamento de Cabo Verde, Direcção Geral do Ambiente de São Tomé e Príncipe e a Euronatura, teve a oportunidade de organizar, nos dias 16 e 17 de Novembro de 2016, dois eventos paralelos à COP22, nos quais se apresentaram os resultados e conquistas associadas aos dois projectos que se encontra a implementar nestes dois países insulares.


Com financiamento por parte do Fundo Português de Carbono e acompanhamento pela Agência Portuguesa do Ambiente e Camões – Instituto de Cooperação e da Língua, os projetos Roadmap dos Resíduos em Cabo Verde e Bioenergia em São Tomé e Príncipe encontram-se a ser executados desde Dezembro 2014, ao abrigo do programa FastStart. A Ecovisão participa como entidade executante em parceria com a Direcção Geral de Ambiente em São Tomé e Príncipe, e como coordenadora do consórcio executante Ecovisão/AdPI/Tese em Cabo Verde em apoio à Agência Nacional de Águas e Saneamento.


Estes projectos foram assim o foco dos dois eventos realizados, incidindo sobre as diferentes perspectivas dos mesmos.


O primeiro evento, no dia 16, subordinado ao tema da “Gestão de Resíduos em Regiões Insulares”, foi moderado por Rita Sousa, da Euronatura, tendo iniciado com um primeiro painel que contou com a participação de Sua Excelência, o Ministro do Ambiente de Portugal, João Pedro Matos Fernandes, Sua Excelência, o Ministro das Infraestruturas, Recursos Naturais e Ambiente de São Tomé e Príncipe, Carlos Vila Nova e a Dr.ª Ineida Rodrigues, em representação de Sua Excelência, o Ministro da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde,  Gilberto Correia Carvalho Silva.

Este painel focou-se na importância da cooperação na promoção do desenvolvimento sustentável e combate às alterações climáticas nas regiões insulares, destacando o papel destes projectos nas estratégias nacionais de São Tomé e Príncipe e Cabo Verde.

De seguida, foram apresentados os Projectos Roadmap dos Resíduos em Cabo Verde e Bioenergia em São Tomé e Príncipe, como exemplo de gestão de resíduos em regiões insulares. Hercules Vieira, Presidente da Agência Nacional de Águas e Saneamento de Cabo Verde e Susana Palminha, em representação do consórcio executante Ecovisão/AdPI/TESE apresentaram o Projecto RoadMap dos Resíduos em Cabo Verde e o Director Geral de Ambiente de São Tomé e Príncipe, Arlindo de Carvalho, em conjunto com Débora Carneiro, da Entidade Executante Ecovisão, focaram-se na apresentação do projecto de São Tomé.

Para fechar o evento, Maria João Martins, coordenadora das entidades executantes de ambos os projectos, destacou a importância do papel da transferência de tecnologia na cooperação ao nível das alterações climáticas.


No dia 17 foi promovido um segundo evento, no espaço da União Europeia, focado à vertente de comunicação nas comunidades, no âmbito da gestão de resíduos e alterações climáticas, tendo apresentado a componente de comunicação associada aos dois projectos.

Este evento contou igualmente com a moderação de Rita Sousa, tendo contado, na abertura, com uma apresentação de Eduardo Santos, em representação da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), direcionada ao papel da cooperação e a sustentabilidade dos projectos após o seu termo.

O evento contou depois com um painel dedicado à apresentação do papel da comunicação no âmbito do Projecto RoadMap dos Resíduos em Cabo Verde, com a presença de Joana Mendonça, da Agência Nacional de Águas e Saneamento de Cabo Verde, de Ricardo Nogueira, coordenador Técnico do Consórcio Executante, e Neusa Brito, Coordenadora Técnica Local da Ecovisão Cabo Verde.

Seguiu-se um painel de apresentação dos resultados e conquistas a nível de comunicação no projecto Bioenergia, com a participação de Arlindo de Carvalho, Diretor Geral de Ambiente de São Tomé e Príncipe, e Ana Justo, da Ecovisão, enquanto Gestora do Projecto.

Para concluir o evento, seguiu-se a apresentação de Maria João Martins, representante das entidades executantes, visando a construção de uma estratégia de comunicação em alterações climáticas e gestão de resíduos e a sua aplicação no âmbito destes projectos.


Os eventos tiveram a participação de mais de 70 pessoas de entidades nacionais e internacionais, incluindo representantes de mais de 25 países, cobrindo 5 continentes, destacando-se ainda a presença de uma delegação da Assembleia da República de Portugal, com representantes dos diferentes partidos com assento parlamentar.


Foram criadas páginas especificamente para os dois projectos, no âmbito da COP, www.roadmapcv.com e www.bioandenergy.com, onde são disponibilizadas todas as informações sobre a execução e resultados destes projectos, bem como toda a comunicação associada aos mesmos.