Notícias

Voltar
Futuro Promissor nas Renováveis em Angola?
29 de Março de 2019
Futuro Promissor nas Renováveis em Angola?

Sendo um dos países no âmbito do trabalho da ALER, temos vindo a acompanhar com entusiasmo os mais recentes desenvolvimentos sobre as energias renováveis ​​em Angola.

Como referido no artigo de Zandre Campos, uma revolução energética renovável está a acontecer em todo o mundo e Angola também está a reunir esforços para não ficar para trás. Inspirada pelo esforço global, Angola lançou o documento de estratégia da Energia em Angola 2025 que nos dá uma visão geral das políticas destinadas a aumentar o acesso à electricidade a 60% da população, com 70% desta electricidade obtida a partir de fontes renováveis. A estratégia dedica uma secção inteira à electrificação de áreas rurais baseadas em tecnologias renováveis fora da rede e inclui muitos componentes-chave de um programa de electrificação eficaz usando fontes renováveis fora da rede, apresentando oportunidades de melhoria para garantir a sustentabilidade do programa.

A energia hidroelétrica continua em constante desenvolvimento, é uma fonte de energia acessível, fiável e sustentável. Angola tem centrais hidroelétricas ao longo do rio Kwanza, e uma das maiores, Laúca, criou mais de 13.000 empregos directos no ano passado. As centrais hídricas de Angola têm potencial para melhorias, que podem vir a fornecer ainda mais energia aos habitantes do país. Os investidores devem estar atentos a este sector, à medida que este continua a crescer e, simultaneamente, a contribuir para o desenvolvimento económico de Angola.

O Governo de Angola está também a desenvolver esforços para ajudar ao crescimento do sector das energias renováveis no país. O Governo recebeu um financiamento de 1 milhão de USD do Fundo para a Energia Sustentável para África (SEFA) gerido pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAfD) para o Programa de Energia Renovável em Angola (AREP) e pretende aplicar parte deste valor ao abrigo do contrato de Revisão do Quadro Regulamentar e Institucional do Sector das Energias Renováveis ​​de Angola para o estabelecimento e operacionalização de um programa de aquisição competitivo para Produtores Independentes de Energia (IPP), como foi recentemente divulgado no concurso que terminou a 1 de Março.

O Banco Mundial, através do Energy Sector Management Assistance Program (ESMAP), irá também contratar uma empresa de consultoria especializada para a elaboração do estudo do custo de serviço, que irá incluir a identificação do modelo financeiro para o sector da electricidade e deixar recomendações de melhoria para a actual estrutura tarifária do serviço de electricidade.

O sector das renováveis está a crescer em Angola e esperamos que hajam mais desenvolvimentos num futuro próximo. A ALER estará atenta para lhe dar todas as novidades!

Fonte © Africa Oil and Power and Sun Connect News

Imagem © Africa Oil and Power