Notícias

Voltar
contents/comunicationnews/livaningo-solar-lamps_1.jpg
contents/comunicationnews/livaningo-solar-lamps_2.jpg
contents/comunicationnews/livaningo-solar-lamps_3.jpg
27 de Outubro de 2016
Livaningo faz chegar lâmpadas solares às zonas rurais de Moçambique

Um programa de disseminação de lâmpadas solares está em curso na província de Maputo visando dotar as comunidades rurais, sem acesso à energia eléctrica, de um meio de iluminação nocturno barato e não poluente.


Uma iniciativa desenvolvida pela Associação Livaningo, uma organização não-governamental ligada ao desenvolvimento sustentável, que foi apresentada durante o mês de Outubro à população de alguns bairros da vila de Magude, no posto administrativo de Motaze, e do distrito da Manhiça.


Segundo a Livaningo, a escolha do distrito de Magude como local piloto deveu-se ao facto deste ter uma fraca qualidade de energia eléctrica; o difícil acesso ou ligação das comunidades mais para o interior, assim como cortes frequentes da corrente eléctrica.


Para além de demonstrarem a importância daquelas lâmpadas à população, a instituição, sediada na cidade de Maputo, instalou quatro pontos de venda em Magude, esperando-se que outras unidades sejam montadas na Manhiça e noutros pontos do país.


Foram ainda capacitados estudante do 3º ano da Escola Profissional de Magude, nos temas das alterações climáticas e energias limpas. Aproveitando a ocasião, foi criado o primeiro clube ambiental no mesmo estabelecimento de ensino, de modo que a que estes sejam os disseminadores de conteúdos ambientais e sobre eficiência energética naquele distrito.


A expectativa é que pelo menos 13 mil habitantes, dos pouco mais de 55 mil de Magude, usem estas lâmpadas até 2020, o que reduziria substancialmente o recurso ao petróleo e/ou lenha para iluminação nocturna.


O posto administrativo de Mapulanguene, mais a norte de Maputo, é o próximo destino da iniciativa, que está alinhada com as estratégias do Governo de levar soluções simples para os problemas que inquietam as comunidades rurais.


 Fonte e Imagem © Livaningo