Notícias

Voltar
contents/comunicationnews/20180314_155320.jpg
contents/comunicationnews/20180314_155250.jpg
contents/comunicationnews/20180314_155346.jpg
contents/comunicationnews/20180314_155427.jpg
2 de Abril de 2018
Miquelina Menezes é a nova Presidente da ALER

Chegado o fim do 1º mandato dos Órgãos Sociais da ALER, os Associados reunidos no dia 14 de Março, elegeram os novos membros da Direcção, Conselho Fiscal e Mesa da Assembleia Geral. Além disso foram aprovados o Relatório e Contas de 2017 e o Plano de Actividades e Orçamento de 2018.

 

Reuniu no dia 14 de Março de 2018 a Assembleia Geral da ALER, estando representados 70% dos Associados.

 

Foram aprovados por unanimidade o Relatório e Contas de 2017 e o Plano de Actividades e Orçamento de 2018.

 

2017 foi sem dúvida um ano muito importante para a ALER, de consolidação das suas actividades e da sua relevância no espaço lusófono e no sector das enegias renováveis a nível internacional.

 

Destaca-se a execução de várias actividades ao abrigo do contracto de financiamento com o RECP, nomeadamente a publicação da 2ª edição do Relatório Nacional de Ponto de Situação das Energias Renováveis em Moçambique, a tradução para português do Mini-Grid Policy Toolkit, a organização da Conferência “Renováveis na Electrificação de Moçambique” que contou com mais de 300 participantes superando todas as expectativas, e o apoio à criação da AMER – Associação Moçambicana de Energias Renováveis.

Além disso foram assinados dois novos contractos de financiamento com a UNIDO para actividades na Guiné-Bissau e com o Instituto Camões para publicação do relatório de São Tomé e Príncipe.

 

A ALER terminou assim o ano com um resultado positivo em linha com o orçamentado, e com um total de capital próprio e passivo que lhe permite encarar com muito optimismo o próximo ano.

 

Os desafios para 2018 são portanto manter o mesmo dinamismo e implementar com igual ou maior sucesso os três contractos de financiamento que tem em vigor e que implicam a organização de um número ainda superior de actividades, a saber: o workshop de investimento em Energias Sustentáveis na Guiné-Bissau já no dia 4 de Maio como evento paralelo ao Fórum SEforALL; a conferência sobre Energias Sustentáveis na Guiné-Bissau no início de Dezembro;  ma formação sobre mini-redes na Guiné-Bissau destinada a todos os PALOP na mesma semana que a conferência; o Conselho Consultivo no dia 3 de Maio durante o Forum SEforALL; o ALER Open Day em Junho; e a publicação dos relatórios nacionais da Guiné-Bissau e de São Tomé e Príncipe.

 

Posteriormente foram eleitos os novos membros dos Órgãos Sociais da ALER, tendo sido eleita a Dra. Miquelina Menezes como Presidente da Direcção. A Dra. Miquelina tem colaborado com a ALER desde a sua criação, quando ocupava o cargo de Presidente do Conselho de Administração do FUNAE, Associado Honorário e Fundador da ALER. Mesmo depois de ser ter reformado do FUNAE, a Dra. Miquelina manteve o seu vínculo a ALER como Vice-Presidente da anterior Direcção, dando um apoio imprescindível na implementação das actividades da ALER em Moçambique. Nas suas palavras referiu que “o papel da Direcção será de coordenação e harmonização das actividades da ALER, mas na realidade a ALER precisa do apoio de todos, incluindo de cada um dos Associados.”

 

Pedro Neves Ferreira, o Presidente cessante, expressou o seu agradecimento a toda a equipa da ALER e aos Associados e desejou votos de felicidades à nova Direcção “nesta tarefa que me parece simultaneamente fácil e difícil. Difícil devido à falta de um interlocutor a nível internacional, que se espera que seja assumido de futuro por uma rede de Energia da CPLP, e que impede que a ALER ocupe o seu lugar de coordenação dos actores lusófonos nacionais. Fácil graças ao apoio da equipa da ALER, aos vários contactos e contratos de financiamento já estabelecidos, e aos Associados que além do apoio financeiro também ajudam a abrir portas”. Concluiu dizendo que “É, portanto, um panorama desafiante aquele com que a nova Direcção terá que lidar.”