Notícias

Voltar
O Fórum SEforALL encerra com o compromisso de apoiar o progresso rápido para colmatar a lacuna de acesso à energia
24 de Abril
O Fórum SEforALL encerra com o compromisso de apoiar o progresso rápido para colmatar a lacuna de acesso à energia

O Fórum da Energia Sustentável para Todos encerrou com os parceiros da sociedade civil, governos, negócios, religião e agências das Nações Unidas, unidos para "get the job done” (dar conta do recado) e garantir que os objectivos globais de energia estão no caminho certo para alcançar as metas de 2030.


As declarações feitas no último dia concentram-se em torno do dividendo de acesso à energia - com novos aceleradores focados nas pessoas e campanhas lideradas por comunidades de fiéis, filantrópicas e de desenvolvimento realizadas ao longo do dia.

No discurso de encerramento do evento, o Presidente da 71ª Assembleia Geral, H.E. Peter Thomson, sublinhou a importância de alcançar o 7º Objectivo de Desenvolvimento Sustentável. O presidente referiu que “alcançar o 7º Objectivo do Desenvolvimento Sustentável da Energia Limpa e Acessível não só transformará o sistema energético global, mas terá um efeito multiplicador ao ajudar a satisfazer também todos os outros Objectivos de Desenvolvimento Sustentável”.


Na sua intervenção final, Rachel Kyte, Directora Executiva de Energia Sustentável para Todos e Representante Especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Energia Sustentável para Todos (SEforALL), afirmou que: "De acordo com os dados recentes, não estamos no caminho certo para atingir a meta universal de acesso a um serviço de energia limpa, acessível e fiável até 2030.

Precisamos de uma intervenção urgente. Neste Fórum da SEforALL desde pequenas empresas, grandes empresas, líderes comunitários e investidores até líderes de cidades e ministros de todo o mundo, reuniram-se para aprender como podem ir mais longe e mais rápido trabalhando em conjunto. Dadas as evidências, o preço das tecnologias, a inovação entre investidores envolvidos e a transformação de vidas quando o acesso à energia está garantido, devemos questionar continuamente os dirigentes porque é que eles não estão a agir agora para garantir a energia sustentável para todos ".

 

No último dia do Fórum também foi apresentada uma nova campanha emergente, Shine: Investing in Energy for All. A campanha pretende unir parceiros dos sectores da religião, desenvolvimento e filantropia para empenhar-se em mobilizar novas formas de capital, aumentar os recursos e gerar uma nova dinâmica para alcançar o acesso universal à energia confiável até 2030 e apoiar o 7º Objectivo de Desenvolvimento Sustentável.

Também foi confirmado que o Conselho Mundial de Igrejas - que reúne igrejas, confissões e congregações em mais de 110 países e territórios em todo o mundo, representando mais de 500 milhões de cristãos - se comprometeu a participar na campanha Shine.

 

Os parceiros da SEforALL também divulgaram planos para um novo Acelerador Centrado nas Pessoas para Promover a Igualdade de Género, Inclusão Social e Empoderamento das Mulheres no Sector de Energia Sustentável. Através deste acelerador, os parceiros vão trabalhar em conjunto para avançar com esta medida de forma a alcançar estes três objectivos, enquanto o trabalho com os líderes para promover uma transição energética dará apoio a estas metas centradas nas pessoas e não deixa ninguém para trás. O acelerador deverá ser apresentado formalmente no final do ano.

À margem do Fórum, representantes de alto nível dos governos, empresas do sector privado e a sociedade civil apelaram à intensificação das parcerias entre sectores, a fim de acelerar os progressos no sentido do acesso descentralizado das energias renováveis ​​- especificamente para as famílias de baixo rendimento nas zonas rurais.

 

O novo relatório Renewables Global Futures: Great debates towards 100% renewable energy, foi divulgado no dia 4 de Abril. O relatório documenta opiniões globais sobre a viabilidade de alcançar um futuro de energia renovável a 100% através da análise das opiniões de 114 peritos reconhecidos no sector da energia de todas as regiões do mundo.

 

No mesmo dia, o novo relatório da Power for All mostrou as cinco políticas energéticas nacionais relevantes necessárias para acabar com a pobreza a nível da electricidade e descreve as medidas que os governos podem tomar para implementar essas políticas, em particular a integração de soluções descentralizadas de energia renovável no planeamento e construção de infra-estruturas energéticas

 

O relatório Poor People's Energy Outlook (PPEO) (Perspectivas Energéticas de Pessoas de Baixa Renda) da Practical Action foi lançado durante o último dia e mostrou como a reforma ao nível do financiamento energético pode acelerar radicalmente o acesso à energia. Os resultados mostraram que está a ser negado às famílias de baixa renda nos países em desenvolvimento o acesso à tecnologia e serviços básicos pelos sistemas financeiros que não lhes trazem energia moderna.

Na sua terceira edição, o Fórum recebeu mais de 1.500 participantes de 110 países em Brooklyn, Nova Iorque nessa semana. Foram realizadas mais de 75 sessões e 10 anúncios.

 

Mais informações sobre os comunicados elaborados durante o Fórum da Energia Sustentável para Todos aqui.

Foto IISD/ENB | Diego Noguera