Notícias

Voltar
1 de Outubro de 2018
Oportunidades de Investimento Privado em Moçambique

Recentemente, muitas iniciativas foram lançadas com o objectivo de facilitar o acesso ao investimento em energias renováveis em Moçambique. Aqui apresentamos uma visão geral das iniciativas mais significativas:

 

Webinar sobre as oportunidades de investimento para energia solar em Moçambique

 

No dia 12 de setembro, a Solar Power Europe, através do Emerging Markets Taskforce, organizou um Webinar sobre as oportunidades de investimento em energia solar, em Moçambique.

 

Como parte do Emerging Markets Task Force, a SolarPower Europe está a explorar novos mercados para energia solar fora da Europa. Na primeira edição, de uma série de webinares, Jan Cloin, Gestor de Projecto do Programa África-UE para a Cooperação nas Energias Renováveis (RECP) apresentou as oportunidades de mercado para a energia solar em Moçambique. Os assuntos abordados neste webinar incluíram:

 

  • Ambiente de investimento em Moçambique;
  • Oportunidades identificadas no Atlas das Energias Renováveis ​​(2014);
  • Oportunidades e constrangimentos identificados no Relatório da ALER sobre o Ponto de Situação das Energias Renováveis​​ (2017);
  • Actuais empresas e iniciativas ligadas à energia solar em Moçambique;
  • Debate.

 

A apresentação completa está disponível aqui.

 

 

Programa REACT África Subsaariana para Moçambique

 

No dia 14 de Setembro, o Africa Enterprise Challenge Fund (AECF) lançou o Concurso de Financiamento REACT Africa Sub-sahariana para Moçambique. Este financiamento é direccionado para empresas do sector privado com o objectivo de aumentar a oferta de energia limpa e acessível para a cocção, iluminação e uso produtivo em áreas rurais de Moçambique.

 

Este programa procura reduzir a pobreza aumentando o acesso a energia renovável e tem um valor de 6,5 milhões de dólares disponível para empresas que se queiram candidatar. O prazo para envio da Nota de Conceito é 26 de Outubro.

 

O projeto REACT África Subsaariana é financiado pela Agência Sueca de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (SIDA).

 

Mais informações disponíveis aqui.

 

30 projectos apresentados para o Africa Investment Forum

 

Investidores e membros da comunidade empresarial e financeira de Moçambique apresentaram quase 30 projectos de desenvolvimento para o Fórum Africano de Investimento (AIF), a nova plataforma transaccional do Banco Africano de Desenvolvimento para mobilizar investimentos no continente.

 

Moçambique apresentou projectos de vários sectores, como agricultura e processamento de alimentos, energia e infra-estrutura. Esses projectos passarão por um processo de selecção antes de serem apresentados no AIF.

 

Enfatizando o compromisso do Presidente Adesina de catalisar investimentos privados em países africanos lusófonos através do desenvolvimento de um Compacto para o Investimento, Pietro Toigo, Country Manager do Banco para Moçambique referiu que: “Trabalhando com os governos do Brasil e de Portugal, o Banco atende às necessidades específicas dos PALOPs. Estamos otimistas de que Moçambique terá um papel relevante em Joanesburgo em Novembro”.

 

O Africa Investment Forum terá lugar de 7 a 9 de Novembro de 2018, em Joanesburgo, e reunirá investidores e financiadores, aos quais serão apresentados vários projectos, com o objetivo de acelerar as oportunidades de investimento em África.

 

Mais informações aqui.

 

Reunião de Stakeholders da GETFiT Moçambique

 

A Reunião de Stakeholders do GET FiT Moçambique vai ser realizada em Maputo no dia 12 de Outubro das 8:30 às 13:00.

O objectivo deste encontro é apresentar os resultados do estudo detalhado de concepção e implementação que foi realizado no âmbito da preparação do Programa GET FiT para Moçambique.

 

Este evento será uma plataforma colaborativa multidisciplinar, com múltiplos intervenientes, de forma a validar os Resultados do Estudo de Concepção do Programa GET FiT em Moçambique.

 

A agenda está disponível aqui e o convite aqui.

 

O Programa GET FiT Moçambique (Global Energy Transfer Feed-in Tariff Programme) foi desenvolvido pelo KfW Development Bank, juntamente com outros stakeholders, e visa facilitar investimentos privados em projectos de energia renovável, e ajudar o Governo Moçambicano a delinear uma estratégia de desenvolvimento de baixo carbono resistente às alterações climáticas; resultando em crescimento, redução da pobreza e mitigação das alterações climáticas.