Notícias

Voltar
contents/comunicationnews/jpg_foto-central-tarrafal-monte-trigo.jpg
contents/comunicationnews/montetrigo_1.jpg
contents/comunicationnews/montetrigo_2.jpg
contents/comunicationnews/montetrigo_3.jpg
27 de Fevereiro
Quinto Aniversário da Central Fotovoltaica Monte Trigo

A Central Fotovoltaica de Monte Trigo celebra neste mês, o quinto ano de funcionamento de forma ininterrupta, contínua e segura.


Monte Trigo é a primeira aldeia de Cabo Verde alimentada 100% com energia renovável, a funcionar desde Fevereiro de 2012. Cinco anos mais tarde, a Central Fotovoltaica celebra o seu aniversário sob o lema “Monte Trigo, cinco anos na Rota do Sol”.


A Central Fotovoltaica de Monte Trigo foi co-financiada, no quadro do Projecto SESAM-ER pela União Europeia e Câmara Municipal do Porto Novo e implementada por consórcio de empresas especializadas em energias renováveis, liderada pela Empresa Águas de Ponta Preta (APP).

Com a entrega oficial da Central Fotovoltaica de Monte Trigo à Câmara Municipal do Porto Novo, a gestão da Central passou a ser co-parceria com Águas de Ponta Preta (APP), no âmbito da política de responsabilidade social corporativa da empresa.


O aniversário da Central de Monte Trigo, mais que uma comemoração, simboliza a importância das energias renováveis como uma alavanca de desenvolvimento sustentável, com impactos incontornáveis na economia, estabilidade social e na protecção ambiental, sobretudo em zonas afastadas e isoladas.


Ao longo destes 5 anos de actividade, a central produziu 169 MWh de electricidade de origema solar, tendo sido consumidos 152 MWh, o que se traduz em 49 465 litros de gasóleos poupados e 148 toneladas de gás CO2 evitados.


Estes dados, mesmo que sejam irrisórios à escala nacional, posicionam Monte Trigo, como uma localidade de referência em matéria de energia solar, comprovando a viabilidade desta fonte de energia como solução para incrementar a penetração das energias renováveis no país e sobretudo para as zonas isoladas, pequenas e dispersas de Cabo Verde.


Monte Trigo simboliza igualmente uma pequena contribuição para o estabelecimento da soberania nacional energética e funciona como uma amostra da viabilização das políticas nacionais de redução da dependência energética (diminuição da importação de combustíveis fosseis e das perdas no seu transporte, consumo responsável e eficiência energética, aumento da penetração das energias renováveis no sistema nacional). Demonstra igualmente viabilidade e fiabilidade da energia solar, com bastante amadurecimento tecnológico no mercado e preços competitivos.


A instalação fotovoltaica em Monte Trigo foi modular e foram utilizados edifícios já existentes, nomeadamente a Escola de Ensino Básico, criando um espaço de conforto harmonioso em que para além de ser utilizada para actividades lúdicas e pedagógicas da Escola, é um dos miradouros da Aldeia e um ponto de encontro comunitário.


Do global ao local, é evidente a contribuição de Monte Trigo na protecção ambiental e redução das emissões de CO2 para atmosfera, no efeito de estufa e nas alterações climáticas.

Durante o presente ano comemorativo, a Câmara Municipal e APP realizaram um conjunto de actividades de reflexão sobre as energias renováveis e sobre as zonas isoladas.