Notícias

Voltar
Terceira fase do Projecto Soltrain
20 de Junho de 2016
Terceira fase do Projecto Soltrain

A instalação de sistemas de aquecimento de água a partir de painéis solares é a principal aposta da terceira fase do projecto Soltrain, que tem em vista a massificação do aproveitamento de recursos energéticos renováveis. 

 

A meta foi lançada, em Maputo, num seminário de apresentação e discussão do roteiro solar térmico para o país (roadmap), que visa instalar esta tecnologia em hospitais e hotéis para suprir o défice de energia convencional.

 

Esta etapa do projecto, a decorrer entre Abril de 2016 e Dezembro de 2019, será coordenada pela Empresa Nacional de Parques de Ciência e Tecnologia de Moçambique (ENPCT), em parceria com a Electricidade de Moçambique (EDM), Fundo Nacional de Energia (FUANE) e a Faculdade de Engenharia da Universidade Eduardo Mondlane (UEM).

 

Segundo revelou o coordenador do programa, Geraldo Nhumaio, depois de estabelecida a tecnologia na cidade e província de Maputo, a ideia é alargá-la a mais regiões do país para reduzir a utilização de combustíveis lenhosos, gás e electricidade.  

 

Nhumaio justifica a escolha de hospitais nesta fase, entre outras razões, pelas dificuldades financeiras que o sector da Saúde enfrenta para aquisição de energia.  

 

Geraldo Nhumaio fez saber também que a UEM possui duas unidades móveis de demonstração da tecnologia solar térmica, compostas por dois tanques com capacidade de trezentos litros de água cada e ainda por três painéis que permitem aproveitar a energia radiada pelo sol para aquecimento das águas.  

 

As duas unidades foram adquiridas no âmbito do Projecto Regional Soltrain, financiado pelo Governo austríaco através da Cooperação Austríaca para o Desenvolvimento. Este projecto visa o estabelecimento de estratégias de aproveitamento de energia solar em alguns países da SADC, como Moçambique, África do Sul, Namíbia, Zimbabwe e Lesotho. 

 

Geraldo Nhumaio defende que há uma grande necessidade de se envolver o Ensino Técnico-Profissional no processo de formação sobre energia solar térmica e, por isso, a UEM tem realizado cursos frequentes destinados a estudantes, bem como demonstrações em feiras de ciência, tecnologia e inovação, entre outras actividades.

 

Moçambique, Namíbia e a África do Sul são os únicos três países que desenvolveram roteiros para serem cumpridos até 2030, com Moçambique a pretender instalar um milhão de aquecedores solares em áreas residenciais até 2030.


Aceda ao Roteiro Solar Térmico de Moçambique aqui

Para informações mais detalhadas sobre estas e outras actividades de promoção das energias renováveis em Moçambique consulte o relatório da ALER.