Notícias

Voltar
contents/comunicationnews/goingoffgridtimorleste_450.jpg
contents/comunicationnews/spot-the-solar-lanterns_450.jpg
16 de Maio de 2016
Timor-Leste caminha para Off-Grid
Sally Bolton

"Em Fevereiro regressei a Timor-Leste e visitei Atauro, uma pequena ilha a 25 km a norte de Díli, onde a Kopernik tem trabalhado com parceiros locais desde 2011 para distribuir uma variedade de tecnologias. Três aldeias costeiras no lado oriental de Ataúro têm acesso a electricidade durante 12 horas por noite. A menos que o ferry avarie e seja incapaz de trazer o combustível para o gerador da ilha – nesse caso as horas de electricidade são reduzidas devido ao combustível ter de ser racionado, como aconteceu nas três semanas antes da minha visita.
 

A electricidade ainda está por chegar a outras aldeias da ilha, mas, felizmente, a iluminação solar já chegou, através dos projectos Light Up Atauro, Switch on Atauro e Lights for a Brighter Future da Kopernik. Todos com quem falei na ilha estavam muito entusiasmados com as luzes. "Podes vê-las em todo o lado, no alto das montanhas", disse Mario, que gere um simples albergue ecológico em Adara, na parte ocidental mais periférica da ilha. "As pessoas adoram os d.lights, porque eles são muito fáceis", Mario contou-me. "Genial!", respondi eu, "vamos encontrá-los!". Mario começou a rir nervoso, explicando-me que o único veículo na ilha capaz de subir às montanhas tinha acabado de ser alugado por um outro grupo para os próximos três dias.
 

"Não se preocupe, nós podemos caminhar até Makadade!" disse eu com entusiasmo. Mario olhou com dúvidas para as nuvens de tempestade a acumularem-se e comentou que uma caminhada até às encostas íngremes - que se elevam a quase 1.000 metros no ponto mais alto da ilha - durante uma chuva torrencial pode não ser a melhor ideia. Eu já me tinha esquecido o quanto a vida é regida pelo tempo durante a época das chuvas em Timor-Leste."
 

Leia o artigo completo em inglês.
 

Sally Bolton

Communications Advisor, Kopernik