Notícias

Voltar
Viagem de reconhecimento da ALER à Guiné-Bissau
28 de Fevereiro de 2018
Viagem de reconhecimento da ALER à Guiné-Bissau
Susana Pinto

Caros leitores,

 

Durante o mês de Fevereiro tive o prazer de visitar a Guiné-Bissau para realizar a viagem de reconhecimento da ALER a este que será, juntamente com São Tomé e Príncipe um dos países prioritários durante o ano de 2018.

 

No âmbito do projecto Promoção de investimentos em tecnologias de energia renovável de pequena a média dimensão no setor elétrico da Guiné-Bissau em parceria com a UNIDO, ECREEE, e o Ministério da Energia e Indústria da Guiné-Bissau e com o apoio do GEF, esta viagem teve como finalidade a apresentação e divulgação do projecto aos vários stakeholders do sector energético na Guiné-Bissau. Esta missão  teve ainda por objectivo convidá-los a contribuir com informação relevante para o Relatório Nacional de ponto de situação das energias renováveis e eficiência energética na Guiné-Bissau que a ALER irá publicar e para o qual conta com o apoio da TESE e participar no Workshop de Investimento em Energias Sustentáveis na Guiné-Bissau que terá lugar dia 4 de Maio em Lisboa à margem do Forum SEforALL.


A viagem foi bastante produtiva e incluiu a realização de reuniões e encontros com diversas entidades, tanto a nível público como privado, permitindo aumentar a rede de contactos da ALER e estabelecer colaborações e partilha de informação com as entidades nacionais e internacionais relevantes no sector da energia.

 

Tive a honra de reunir com vários representantes do Governo, nomeadamente com a Direcção Geral do Planeamento e Direcção de Investimento do Ministério da Economia e Finanças, com a Direcção Geral de Energia, a Direcção dos Serviços de Energias Renováveis e Doméstica e com a Direcção dos Serviços de Centros de Produção e Electrificação Rural do Ministério da Energia e Indústria. Todos se mostraram muito interessados em colaborar com a ALER e disponibilizaram-se a promover conjuntamente as energias renováveis na Guiné-Bissau.

 

Foi também possível identificar e reunir com algumas empresas a desenvolver projectos de energias renováveis no país, o que demonstra que existe já uma dinâmica e interesse do sector privado neste mercado, que procuraremos promover ao máximo já que é o principal objectivo do projecto.


Importa referir que nos últimos anos têm vindo a ser desenvolvidos pelo Ministério da Energia e Indústria com o apoio dos parceiros vários relatórios, no âmbito da campanha Energia Sustentável para Todos (SEforALL) para a promoção das energias renováveis na Guiné-Bissau e que prevêem a participação do sector privado, como é o caso do Plano de Acção Nacional no Sector das Energias Renováveis (PANER), do Plano de Acção Nacional para a Eficiência Energética (PANEE), da Agenda de Acção para a Energia Sustentável para todos e do Plano de Investimento para a Energia Sustentável da Guiné-Bissau. Aconselho a todos a consulta destes documentos, principalmente o Plano de Investimento, que lista e detalha todos os projectos de renováveis previstos no país, com informação sobre parceiros e financiamento.


Para a concretização de todas estas transformações do sector energético é essencial o apoio dos parceiros do Governo, quer multilaterais, quer bilaterais, com destaque para o Banco Africano para o Desenvolvimento, a União Europeia e a União Econômica e Monetária da África Ocidental (UEMOA), com as quais também tive oportunidade de reunir.


Contactei também com instituições de ensino, formação e sensibilização sobre a temática das energias renováveis, já que a formação de recursos humanos nacionais qualificados é uma das lacunas no país e constitui um dos eixos prioritários da ALER que tentaremos promover. Importa por isso destacar a visita ao Centro de Formação Industrial (CENFI) que demonstrou interesse em vir a promover cursos especializados em energias renováveis, e o encontro com a ONG Ajuda para o Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP) que apresentou os seus projectos de formação de técnicos em zonas rurais em áreas relacionadas com energias renováveis.


A convite da Prosolia, tive ainda o privilégio de visitar a central fotovoltaica de Bissorã que está em fase de conclusão, estando actualmente a ser realizado o estudo tarifário e do modelo de gestão que se espera estar concluído nos próximos meses. Com uma capacidade de 500 kW esta central irá beneficiar a população rural e constitui mais um bom exemplo de mini-redes na Guiné-Bissau.


Para o sucesso desta viagem foi essencial o apoio do Eng. Julio António Raul, Director de Energias Renováveis do Ministério da Energia e Indústria, a quem queria deixar um agradecimento especial.


Estamos muito entusiasmados para trabalhar em conjunto com todos os actores nacionais para promoção e aproveitamento do enorme potencial das energias renováveis na Guiné-Bissau e queremos desde já convidar todos a estar presentes no Workshop de Investimento em Energias Sustentáveis na Guiné-Bissau, incluído no Fórum de 2018 da SEforALL, que terá lugar no dia 4 de Maio de 2018 em Lisboa, entre as 14h e as 18h.

 

A Guiné-Bissau estabeleceu uma meta de 80% de acesso da sua população aos serviços de electricidade em 2030- Esta é sem dúvida uma meta ambiciosa, mas que juntos poderemos atingir!


Contamos consigo e com todos!

 

Susana Pinto

Assistente Técnica e de Comunicação da ALER