Notícias

Voltar
Apesar do Covid-19, 2020 marca o início da década das energias renováveis
28 de Abril de 2021
Apesar do Covid-19, 2020 marca o início da década das energias renováveis

As adições globais de capacidade de energia renovável em 2020 bateram as estimativas e todos os registos anteriores, apesar do abrandamento económico que resultou da pandemia COVID-19. Segundo o novo relatório da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), o mundo acrescentou mais de 260 gigawatts (GW) de capacidade de energia renovável no ano passado, excedendo a expansão em 2019 em cerca de 50 por cento.

 

As Estatísticas anuais de Capacidade Renovável da IRENA 2021 mostram que a quota das energias renováveis em toda a nova capacidade de geração aumentou consideravelmente pelo segundo ano consecutivo. Mais de 80% de toda a nova capacidade de electricidade adicionada no ano passado foi renovável, com a energia solar e eólica a representar 91% das novas energias renováveis.

 

A quota crescente das energias renováveis no total é parcialmente atribuível ao desmantelamento líquido da produção de energia a partir de combustíveis fósseis na Europa, América do Norte e pela primeira vez em toda a Eurásia (Arménia, Azerbaijão, Geórgia, Federação Russa e Turquia). O total de adições de combustíveis fósseis caiu de 64 GW no ano anterior para 60 GW em 2020, evidenciando uma tendência descendente dos combustíveis fósseis.

 

Leia mais aqui.

Faça o download do Relatório aqui.

 

Fonte e Imagem © IRENA