Notícias

Voltar
Segundo Encontro do Comité de Pilotagem dos Projectos UNIDO (GEF & GFC)
21 de Dezembro de 2021
Segundo Encontro do Comité de Pilotagem dos Projectos UNIDO (GEF & GFC)

Decorreu no passado dia 23 de Novembro, a segunda Reunião de Comité de Pilotagem dos Projectos UNIDO (GEF & GFC), organizado pela coordenação nacional do projecto UNIDO, pela Direcção de Energia da Direcção Geral dos Recursos Naturais e Energia e o escritório central da UNIDO, no auditório do Hotel Pestana na ilha de São Tomé com transmissão online.

 

A sessão presencial contou com a presença do Ministro de Infraestrutura e Recursos Naturais,  Engº Osvaldo de Abreu, o Director Geral dos Recursos Naturais e Energia, Engº José Bastos, o Dr Victor Bonfim em substituição do ponto focal de GEF, o Engº. Lourenço Monteiro e ainda o Dr. Fausto Neves, o ponto focal do GCF.

 

A reunião, que contou com pessoas com valências sobre os temas abordados e os parceiros de desenvolvimento, tais como, PNUD, BM, BEI, SIDS DOCK, BAD, ECREEE, teve como objectivos:

  • Apresentação do progresso do projeto financiado pelo GEF;
  • Apresentação do novo projecto financiado pelo GCF denominado “Capacitação institucional para ER e EE em S.Tomé e Príncipe”
  • Apresentação e aprovação do Plano de Trabalho do projecto GEF e GCF para 2022.

 

O GEF - Global Environment Facility e o GFC - Green Climate Fund têm como objectivo apoiar as actividades do sector da energia, em particular as da Direcção de Energia da Direcção Geral dos Recursos Naturais e Energia (DE-DGRNE).

 

No espaço de Perguntas & Respostas os participantes questionaram sobre a necessidade da existência de complementaridade entre as actividades dos vários programas de diferentes doadores, uma maior capacidade de produção de energia elétrica para colmatar as falhas da rede elétrica nacional e uma maior capacitação de técnicos para o sector das energias renováveis.

 

O coordenador nacional dos projectos UNIDO, Eng. Gabriel Maquengo, assegurou que a coordenação dos projectos irá fazer tudo dentro das suas competências e das actividades previstas, para colmatar as necessidades referenciadas. Adicionalmente, salientou que foi devido à pandemia provocada pela COVID-19, que a taxa de execução dos projectos sofreu atrasos e alterou os valores previstos no orçamento, inviabilizando assim a conclusão de implementação de todas as actividades previstas.

 

A implementação destes projectos é liderada pelo Ministério das Infraestruturas e Recursos Naturais (MIRN) e envolvendo outras instituições, tais como, a Empresa de Água e Electricidade (EMAE), a Autoridade Geral de Regulação (AGER), a Direcção Geral de Ambiente (DGA), a Secretaria Regional do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SRADS), o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), o Banco Mundial (BM), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), SIDS-DOCK, INA, o Centro para as Energias Renováveis e Eficiência Energética (ECREEE), o Instituto Nacional para a Promoção da Igualdade e da Equidade de Género (INPIEG), a TESE, a Câmara do Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços (CCIAS), entre outras.